Empresários e gestores já reconheceram a importância do capital humano para o sucesso dos negócios. Por isso, as práticas relacionadas à gestão de pessoas vêm conquistando cada vez mais espaço no universo corporativo.

Nesse contexto, o People Analytics se tornou um grande aliado dos RHs que objetivam a atração e a retenção de talentos, além do aumento dos níveis de motivação e de produtividade das equipes.

De fato, o People Analytics está revolucionando a maneira como muitas empresas lidam com seus profissionais, permitindo uma administração realmente estratégica. Ficou curioso para saber mais sobre essa estratégia? Acompanhe o post!

O que é People Analytics?

O People Analytics é um processo que envolve a coleta, a organização e a análise de dados, visando compreender o comportamento e as expectativas dos colaboradores dentro da organização.

Por meio dessa avaliação, o RH pode descobrir quais as variáveis que mais impactam nos índices de satisfação e de engajamento. Essas informações devem ser utilizadas para aperfeiçoar procedimentos internos.

Para ser efetivo, o People Analytics precisa abranger diversos aspectos que cercam o profissional — tais como função exercida, escolaridade, faixa salarial, histórico de promoções, avaliações de desempenho, dependentes, cursos realizados e tempo de casa. As taxas de rotatividade e de absenteísmo, as pesquisas de clima organizacional e claro, os relatos contidos nas entrevistas de desligamento, também devem ser cruzados.

Dessa maneira, fica mais fácil detalhar o perfil dos colaboradores e perceber quais são os pontos fortes e fracos da atual gestão.

Quais são as vantagens da utilização do People Analytics?

O People Analytics pode ser usado nas mais diversas situações, mas é especialmente útil para a tomada de decisões que envolvam contratações e corte de funcionários, bem como na elaboração de programas de treinamento, políticas de remuneração, planos de carreira e de sucessão. Desse modo, essas decisões são fundamentadas em fatos, estatísticas e parâmetros preestabelecidos, eliminando, assim, as parcialidades e a subjetividade.

Resumidamente, o People Analytics otimiza os processos de recrutamento e seleção, auxiliando na escolha dos profissionais mais alinhados às características da empresa. E, paralelamente, facilita a retenção dos talentos, uma vez que as análises permitem correções e ajustes nas práticas direcionadas ao gerenciamento do capital humano.

Outras vantagens podem ser mencionadas, principalmente quando o assunto é a formação de equipes multidisciplinares, a distribuição adequada de tarefas e a delegação por mérito.

Também é possível avaliar a performance dos gestores e dos candidatos a posições de liderança, com a intenção de aprimorar competências técnicas, gerenciais e comportamentais essenciais — como inteligência emocional, resiliência, comunicação interpessoal, poder de persuasão e empatia.

Como aumentar a produtividade das equipes?

O People Analytics contribui (e muito) para o aumento da produtividade da equipe de trabalho. Afinal, por meio dessa ferramenta, o RH consegue selecionar e contratar os melhores profissionais e planejar treinamentos eficazes, de acordo com as carências e qualidades individuais.

Além disso, as políticas internas também passam a atender aos anseios dos colaboradores, o que interfere diretamente no comprometimento e no engajamento com a empresa.

Dessa maneira, é mais fácil construir times de alto desempenho, capazes de solucionar problemas, localizar oportunidades e superar as metas estipuladas. Por isso, é evidente que o People Analytics deve ser um dos pilares de uma gestão de pessoas mais dinâmica, moderna e personalizada.

Sua empresa já utiliza o People Analytics? Compartilhe conosco seus comentários e experiências.