O primeiro dia em um ambiente novo causa um certo desconforto. Ao longo da vida passamos por algumas situações como essa, seja no primeiro dia de aula na escola, universidade ou nova empresa.
Nos causa desconforto por ser um lugar novo, com pessoas desconhecidas, onde não sabemos como é a rotina e as regras daquele ambiente. Seja devido a uma mudança de emprego ou apenas uma mudança de cargo, somos humanos e nos sentimos inseguros. Com o passar dos dias/semanas, vamos nos habituando e conhecendo o ambiente, até que nos sentimos a vontade e pertencentes àquele local. Porém, o processo de habituação pode (e deve!) ser mais rápido e confortável.

A área de Recursos Humanos das organizações deve dar maior importância a esse tema e investir nestes dias de habituação, que é chamado também de Onboarding. Reservar um tempo para que tudo seja apresentado: a organização; os colegas de trabalho, o local, as regras, os benefícios, o plano de carreira… Todo o dia a dia daquele local. E que nessa apresentação também sejam mostradas as oportunidades de crescimento dentro da empresa. Isso fará com que o novo colaborador inicie suas atividades se sentindo acolhido, entusiasmado e pronto para contribuir para o sucesso de todos.
É necessário que tenhamos empatia pelos colaboradores que entram na organização, e que lembremos sempre que já passamos por situações semelhantes.

Os benefícios para a organização
Um processo de Integração, quando bem estruturado, trará bons resultados. No geral, nota-se grande aumento no engajamento dos colaboradores que, tendo sido apresentados à organização, entendem a sua importância dentro daquele local e passam a dar o seu melhor.
É notável a baixa no índice de absenteísmo da equipe, além de baixa na rotatividade e a redução do estresse.
O colaborador passa a entender que é parte importante no time, e não apenas mais uma peça descartável. A partir do momento que inicia na organização e se depara com o processo de Integração, onde vê todo o preparo e o tempo que foi gasto para que o processo acontecesse e ele se sentisse acolhido, irá querer retribuir realizando um ótimo trabalho.

Como fazer
O processo de Integração deve se adaptar à cultura e à realidade de cada organização. Porém, para que uma Integração seja eficiente e traga resultados positivos, algumas etapas são padrão e fundamentais:

  • Elabore bons materiais para os treinamentos; e a agenda com os temas e horários que acontecerão
  • Prepare a Mensagem e o Kit personalizado de Boas Vindas para os colaboradores
  • Organize a mostre todo o local de trabalho, além dos variados setores da empresa
  • Apresente o plano de Cargos e Salários

Um caso de sucesso
Recentemente, em matéria publicada pela revista VocêRH, vimos que o Grupo Pão de Açúcar realizou um ótimo Projeto de integração e treinamento. O objetivo foi conseguir uma melhora nos índices de engajamento e rotatividade dos funcionários, que foi percebido com baixo índice em 2014. E deu muito certo!
A estratégia adotada foi mudar de dois para seis dias de dedicação total dos colaboradores, antes de iniciarem suas atividades no cargo, para que conhecessem mais sobre a cultura e os processos da empresa.
Aproximadamente de 3.000 empregados das lojas do RJ já participaram e foram capacitados. O resultado foi: nível de comprometimento dos colaboradores com aumento de 37%, e a rotatividade caindo 17%!
(http://vocerh.uol.com.br/noticias/acervo/uma-recepcao-eficiente.phtml#.V5DcthUrLIX)

Aproveitando o momento de integração
Aos profissionais que estão iniciando em uma nova organização que possui um processo de Integração, algumas dicas são válidas para que se aproveite ao máximo estes dias de aprendizado:

  • Conheça a história, missão e valores, além das regras da organização
  • Pegue contatos: das áreas da empresa (como o RH) e de seus novos colegas
  • Anote as informações; tire todas as dúvidas
  • Leia com atenção o Manual do Colaborador
  • Conheça e navegue pelas ferramentas da empresa