A cultura organizacional é uma das forças internas mais poderosas de um negócio, uma vez que influencia diretamente as relações humanas e a tomada de decisões de uma empresa.

Ela pode ou não ser facilmente percebida, mas, sem dúvidas, sempre será determinante para o sucesso do empreendimento.

Também é importante destacar que essa cultura tem relação direta com a motivação de todo o time de trabalho — o que ajuda a reter e a engajar os colaboradores em busca de objetivos comuns.

Para saber mais sobre o assunto, continue lendo este post.

A cultura organizacional

Atualmente, muito se fala sobre o assunto. Empresas e universidades de todo o mundo buscam conhecer cada vez mais o fenômeno da cultura organizacional e como é possível transformá-lo em um benefício para o negócio.

Uma coisa é certa: uma cultura passa a existir no mesmo momento em que há interação entre pessoas, ou seja, ela começa a ser delineada ainda no estágio inicial de um empreendimento, na própria construção do seu plano de negócios.

Podemos compreender a cultura de uma empresa como o conjunto dos hábitos, das crenças e dos valores que regem o empreendimento. Essa cultura pode ser expressa de forma visível — por meio do modo de falar e de se vestir dos colaboradores, por exemplo — e invisível — por meio das crenças compartilhadas dentro da empresa. Mas o fato é que ela sempre existirá.

O combustível para o sucesso

A motivação é uma força que impulsiona cada ser em busca dos seus sonhos e dos seus objetivos, pessoais e profissionais.

Há quem diga que esse é um processo apenas intrínseco (como uma automotivação), mas é inegável que a empresa também possui um papel relevante nesse processo.

Um dos principais teóricos sobre o assunto foi o psicólogo norte-americano Abraham Maslow, que desenvolveu a teoria da pirâmide das necessidades.

Nessa tese, a motivação nasce da busca pela satisfação das necessidades pessoais, sendo elas:

  • fisiológicas;
  • de segurança;
  • de relacionamento;
  • de estima;
  • e autorrealização.

A motivação (motivo + ação) só existe quando há uma razão para agir, quando é necessário que o colaborador saia de sua zona de conforto e vá em busca de seus sonhos e necessidades — por mais básicas ou complexas que sejam.

A relação entre cultura organizacional e motivação

O 1º paradigma que deve ser excluído é o de que a motivação está relacionada apenas ao salário de um funcionário.

É claro que esse aspecto é importante, mas não chega nem mesmo a ser o mais relevante

Atualmente, há questões que são mais determinantes para a motivação de um time, como:

  • clima organizacional;
  • relacionamento com a liderança;
  • comunicação interna;
  • plano de carreira;
  • inovação;
  • e autonomia de trabalho.

Observe que todos esses itens fazem parte da cultura organizacional.

Sendo assim, alguns dos principais fatores que desmotivam equipes seriam falta de feedback do chefe, falta de uma direção clara, falta de reconhecimento e excesso de conflitos internos.

Agora, você pode descubrir quais são os principais desafios vivenciados pelo gestor de RH e, mais do que isso, qual é a melhor forma de lidar com eles no ebook abaixo.

BAIXE AGORA

Cultura Organizacional