> >Corte de funcionários: entenda os cuidados na hora da demissão

Corte de funcionários: entenda os cuidados na hora da demissão

O corte de funcionários é um assunto delicado para qualquer gestor. Afinal, não é fácil comunicar à sua equipe que o número de colaboradores será reduzido, seja devido a um momento de crise financeira na empresa ou por decisões estratégicas.

Para evitar que a demissão seja traumática e garantir que o desligamento ocorra de forma correta e dentro da lei, há algumas medidas que devem ser tomadas pelo líder.

A seguir, vamos falar sobre os cuidados a serem considerados na hora do corte de funcionários. Acompanhe!

Como comunicar o corte de funcionários

Apesar de o corte de funcionários ser uma situação comum no mercado, quando as despesas precisam ser reduzidas ao máximo, é fato que o desligamento causa tensão nos profissionais.

Sendo assim, o líder precisa se basear em argumentos consistentes e procurar tornar esse processo impessoal, a fim de evitar sentimentos negativos por parte dos colaboradores que serão demitidos. É essencial explicar detalhadamente a situação, dizer-lhes que essa decisão não está relacionada ao desempenho deles e ser o mais profissional possível.

Também é fundamental agradecer aos colaboradores pelos serviços prestados, para mostrar que a empresa reconhece a sua contribuição, e oferecer recomendação profissional quando o funcionário solicitar.

Lembre-se de que a demissão deve ser feita pessoalmente, em uma pequena reunião, e nunca por e-mail, telefone ou redes sociais. Por fim, é preciso cuidar da comunicação interna e informar aos outros colaboradores que os funcionários x não fazem mais parte da equipe e receberam toda a assistência adequada.

Em todas as etapas da demissão, o gestor deve trabalhar junto ao RH; a área de Recursos Humanos orientará de forma correta como conduzir o corte de funcionários. Isso é importante para que o líder não aja despreparado e tome decisões errôneas, que podem até gerar uma ação trabalhista contra a empresa.

Quais são os documentos necessários para a demissão

Assim que a reunião com o profissional demitido terminar, ele deverá assinar os seguintes documentos, os quais são providenciados pelo RH:

  • carteira de trabalho, com a data da baixa;
  • três vias do termo de rescisão, com RG e nome do gestor responsável;
  • uma cópia do atestado médico demissional;
  • chave de identificação para saque do FGTS;
  • uma cópia do relatório da GRRF, constando os valores dos depósitos e da multa rescisória;
  • uma via impressa do requerimento de seguro-desemprego feita por meio do aplicativo Empregador Web, com acesso pelo portal Mais Emprego;
  • carta de referência.

Quais são os direitos dos profissionais demitidos

Partindo-se do pressuposto de que o corte de funcionários é um tipo de demissão sem justa causa, então, o colaborador desligado fará jus aos seguintes direitos:

  • aviso prévio — se a dispensa for imediata, o funcionário deverá ser indenizado;
  • 13º salário correspondente aos meses trabalhados;
  • descanso semanal remunerado (DSR), horas extras, comissões, gratificações, prêmios e adicional noturno, quando houver;
  • saldo de salários, que é a fração do salário correspondente aos dias trabalhados no mês da demissão;
  • férias vencidas e proporcionais, quando houver, contando-se a partir do mês em que o funcionário começou a trabalhar;
  • adicional previsto pela CLT de 1/3 incidente sobre as férias vencidas e as proporcionais;
  • rescisão na forma do código 01, para a liberação do FGTS;
  • indenização compensatória de 40% dos depósitos do FGTS e o levantamento do saldo existente na conta vinculada do FGTS;
  • outros tipos de indenização, previstos em acordos de trabalho.

Vale lembrar que é imprescindível atentar-se aos prazos legais para realizar o pagamento dos itens citados, o que deve ocorrer até o primeiro dia útil imediato ao fim do aviso prévio.

Todos os cálculos financeiros referentes aos direitos dos funcionários demitidos são fornecidos pelo RH. Investir em uma ferramenta SAP é uma ótima opção para simplificar e otimizar esse processo e diminuir a probabilidade de erros, visto que os recursos essenciais para a gestão de RH ficarão disponíveis na nuvem.

Corte de funcionários

Agora que você já sabe como se portar em uma situação de corte de funcionários, que tal seguir as nossas redes sociais e ficar por dentro de outros conteúdos sobre a área de Recursos Humanos? Estamos no Facebook, Twitter, LinkedIn e Youtube!

2018-06-29T09:53:05+00:00

Sobre o Autor:

Com mais de 17 anos de experiência no mercado de TI, formado em Ciência da Computação. Estudante de Filosofia e Psicanálise. Empreendedor, apaixonado por pessoas e inovação. Diretor para Negócios Cloud e Inovação na INTELLIGENZA.