A ANAMT divulgou, nesta quinta-feira (20/12) seu posicionamento sobre a Resolução CFM nº 2219/2018. A Associação repudiou a decisão do Conselho Federal de Medicina, que revogou a Resolução CFM nº 2.061/2013 que abre um perigoso precedente para que médicos que não prestaram a prova de título, mas que tenham feito cursos de pós-graduação lato sensu, sejam reconhecidos como especialistas.

A ANAMT é contrária à possibilidade de que médicos sem a avaliação de suas competências pelas Sociedades de Especialidades e AMB se equiparem aos médicos especialistas. Na Medicina do Trabalho, este é um cenário de risco não apenas para os médicos, mas para todas as demais partes interessadas, em especial para a saúde dos trabalhadores.

O texto pode ser lido na íntegra aqui.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente opinião da consultoria.